Quarta-feira, 18 de Março de 2009

Humor Socratiano

"Depois de mais uma reunião da UE alguns Ministros, para "aliviar" a pressão, resolvem passar pelo Louvre e, alguns deles param meditativos perante uma excelente pintura de Adão e Eva no Paraíso.

 

Desabafa Angela Merkel: - Olhem, que perfeição de corpos: ela esbelta e esguia, ele com este corpo atlético, os músculos perfilados... São necessariamente estereótipos alemães.

 

Imediatamente Sarkozy reagiu: - Não acredito. É evidente o erotismo que se desprende de ambas as figuras... Ela tão feminina... Ele tão masculino... Sabem que em breve chegará a tentação... Só poderiam ser franceses.

 

Movendo negativamente a cabeça, o Gordon Brown arrisca: - Of course not! Notem... A serenidade dos seus rostos, a delicadeza da pose, a sobriedade do gesto. Só podem ser ingleses.

 

Depois de alguns segundos mais de contemplação, Sócrates exclama: - Não concordo. Reparem bem: não têm roupa, não têm sapatos, não têm casa, só têm uma simples maçã para comer... Não protestam e ainda pensam que estão no Paraíso. Não tenham a menor dúvida, são portugueses!"

 

Roubado das Conversas do Bruno


publicado por brunomiguelqueiros às 10:48
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 28 de Novembro de 2008

Relaxe... É fim de semana

Após uma semana de trabalho, chega o fim de semana, para aliviar o stress, e nada melhor que utilizar o nosso Primeiro para isso.

 

 

 

Link


publicado por brunomiguelqueiros às 14:36
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 19 de Novembro de 2008

Choque Tecnológico

 

 

 

Recebida por email.

 

-Tou??? Mariano Gago? É o Zé Sócrates. Oh, pá, ajuda-me aqui, porque o meu curso de informática foi tirado na Independente e o professor faltava muito. Estou a experimentar um destes novos computadores dos putos, o Magalhães, mas não consigo entrar na Internet! Estará fechada?

 

- Desculpa?....

 

- Aquilo fecha a que horas?

 

- Zé, meteste a Password?

 

- Sim! Quer dizer, copiei a da Maria de Lurdes.

 

- E não entra?

 

- Não, pá!

 

- Hmmm....deixa-me ver... qual é a Password dela?

 

- Cinco estrelinhas...

 

- Oh, Zé!....Bom, deixa lá agora isso, depois eu explico-te. E o resto,funciona?

 

- Também não consigo imprimir, pá! O computador diz: 'Cannot find printer'!Não percebo, pá, já levantei a impressora, pu-la mesmo em frente ao Monitor e o gajo sempre com a porra da mensagem, que não consegue encontrá-la, pá!

 

- Vamos tentar isto: desliga e torna a ligar e dá novamente ordem de impressão.
Sócrates desliga o telefone. Passados alguns minutos torna a ligar.

 

- Mariano, já posso dar a ordem de impressão?

 

- Olha lá, porque é que desligaste o telefone?

 

- Eh, pá! Foste tu que disseste, estás doido ou quê?

 

- Dá lá a ordem de impressão, a ver se desta vez resulta.

 

- Dou a ordem por escrito? É um despacho normal?

 

- Oh, Zé... Foooooodasss... Eh, pá! esquece.... Vamos fazer assim: clica no'Start' e depois...

 

- Mais devagar, mais devagar, pá! Não sou o Bill Gates...

 

- Se calhar o melhor ainda é eu passar por aí... Olha lá, e já tentaste enviar um mail?

 

- Eu bem queria, pá! Mas tens de me ensinar a fazer aquele circulozinho em volta do 'a'.

 

- O circulozinho...pois.... Bom... vamos voltar a tentar aquilo da impressora. Faz assim: começas por fechar todas as janelas, Ok?

 

- Espera aí...- Zé?...estás aí?

 

- Pronto, já fechei as janelas. Queres que corra os cortinados também?

 

- Fooodasss Zé.... Senta-te, OK? Estás a ver aquela cruzinha em cima, nolado direito?

 

- Não tenho cá cruzes no Gabinete, pá!...

 

- óóóóóóóóóóóóólha para a porra do monitor e vê se me consegues ao menos dizer isto: o que é que diz na parte debaixo do écran?

 

- Samsung.

 

- Eh, pá! Vai pró....ca

 

- Mariano?... Mariano?... 'Tá lá?... poooorrrrraaaa o que é que lhe deu?...Desligou....


publicado por brunomiguelqueiros às 15:10
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 3 de Outubro de 2008

A oposição que o PSD gostaria de ser, mas não é...

A máscara de Sócrates

 

José Sócrates gostaria de ser recordado como o líder que deixou na esquerda a marca de seriedade e competência que parecia ser apanágio da direita. Fiel à sua matriz ideológica, socialista, prometeu um estado eficaz e sério, uma administração pública capaz e ao serviço dos cidadãos. Volvidos três anos e meio sobre a sua posse, os resultados são frustrantes, a imagem do primeiro-ministro esboroa-se.

Em campanha eleitoral, o secretário-geral do PS prometera o choque tecnológico, o combate sem tréguas ao desemprego, com a criação de 150 mil novos postos de trabalho, e o não aumento de impostos. Ao invés, subiu o IVA e obrigou mais de 150 mil portugueses a procurar emprego no exterior, num movimento migratório só comparável ao dos últimos anos da ditadura. O choque tecnológico resume-se a uma distribuição populista de computadores, num estilo plagiado de Valentim Loureiro.

 

Sócrates empurra-nos para o abismo. A reforma da administração pública foi um flop. Temos hoje um estado ainda maior, mais pesado e mais caro: aumentou a despesa corrente e o número de funcionários não diminuiu significativamente. A justiça continua paralisada, as forças de segurança inoperantes. O sistema público de educação transformou os professores em burocratas, desvalorizando-os e desresponsabilizando-os. Os gastos estatais em saúde aumentam e os beneficiários não são os utentes, mas sim os grupos privados de saúde, laboratórios e farmácias. O Simplex, programa que prometia desburocratizar a administração pública, é uma miragem. Prevalece e reforça-se a cultura centralista e burocrática, ao ponto de, ainda em 2008, ser o Ministério da Educação a regulamentar as podas das árvores nos recreios das escolas de Bragança ou Melgaço. Os portugueses estão mais pobres, o estado mais ineficaz, o país sem estratégia.

 

Durante algum tempo e à força de muita propaganda, subsistiu a imagem de eficácia de Sócrates. Com o seu ar sisudo, apropriou-se do arquétipo do político austero, competente, magro, na senda de Salazar ou Cavaco Silva. Renegava assim a sua origem afectiva, de esquerda, e o padrão do político permissivo, bonacheirão e anafado, desempenhado pelos incapazes Mário Soares ou Guterres. Só que a postura de competência e determinação jamais tiveram tradução na acção do seu governo. Ao cair da máscara, percebe-se que Sócrates é um novo Guterres, disfarçado de Cavaco. Um bom disfarce num óptimo actor. Mas só isso.

 

Paulo Morais

2008-10-01

http://jn.sapo.pt/Opiniao/default.aspx?opiniao=Paulo%20Morais


publicado por brunomiguelqueiros às 00:07
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 1 seguidor

.pesquisar

 

.Outubro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

12
13
14
15
16

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Humor Socratiano

. Relaxe... É fim de semana

. Choque Tecnológico

. A oposição que o PSD gost...

.arquivos

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds

.número visitas

.utilizadores ligados

Utilizadores ligados

.Geekness

71% Geek 71% Free Florida Personals

.GoogleTalk

.De onde eles são

IP Geotargeting