Terça-feira, 10 de Junho de 2008

Manual de Recuperação de Ficheiros Perdidos

A informação que outrora se encontrava numa forma física, tem vindo a ser transformada em forma lógica, armazenada na forma de bits e bytes, como uma consequência, não só do aumento das necessidades das pessoas, mas também como uma consequência directa da evolução tecnológica.

 

Deste modo, as fotos que eram guardadas num album fotográfico, deixado depois no fundo de um baú, são agora armazenadas em formato digital, num cartão de memória ou numa pasta no nosso computador. As vantagens do analógico para o digital, são inúmeras, maior capacidade de armazenamento num menor espaço, a uma maior velocidade de acesso. Mas nem tudo são vantagens, já que armazenar tanta informação num único sítio, é uma situação de risco, quando acontecerem problemas.

 

Uma maioria de nós, nos dias de hoje, utilizamos alguma forma de armazenamento de informação, quer seja num leitor de mp3, cartão de memória ou as preferidas de toda a gente, as pens usb. Foi numa pen destas que armazenava bastante informação, que recolhia todos os dias, e que por preguiça ou desleixo nunca fizera cópias de segurança, e tal como Murphy uam vez disse:

 

"Se alguma coisa pode dar errado, dará. E mais, dará errado da pior maneira, no pior momento e de modo que cause o maior dano possível."

 

E assim foi, com um prazo para entregar um trabalho até à meia noite, eram 11h, quando todo o conteúdo da minha pen, tinha desaparecido como por magia, e como magia se combate com magia, lá vai um "Oculos Reparum" e mesmo assim nada, então decidi experimentar alguns programas que passo a mostrar, bem como o que fazer sempre que se perde informação, assim como por magia...

 

ADRC Data Recovery Tools

 

O primeiro que experimentei foi o ADRC Data Recovery Tools, este programa contém uma série de ferramentas de recuperação de informação, e suporta uma vasta variedade de drives e sistemas de ficheiros. É extremamente simples de utilizar, e tem uma interface minimamente complexa, algumas das operações que permite fazer são restaurar ficheiros apagados, fazer uma cópia de segurança de uma imagem do disco, restaurar essa mesma imagem, copiar ficheiros do disco rígido que contenham sectores avariados, clonagem de discos, editar e guardar os parâmetros de arranque de um disco,etc, mas o melhor de tudo é talvez o facto de ser totalmente grátis.

 

 

1 - Seleccionamos a unidade que queremos recuperar;

 

2 - Carregamos em Search para iniciar a procura;

 

De seguida obtemos uma janela parecida com esta, onde já se podem visualizar os ficheiros que foram encontrados.

 

 

3 - Escolhemos os ficheiros que queremos recuperar (manter o Control pressionado e com o botão do rato clicar nos ficheiros é sempre uma boa ideia);

 

4 - Escolhemos a opção Keep Folder Structure, para mantermos a estrutura dos directórios que já tínhamos;

 

5 - Carregar no botão Undelete Files, para iniciar a recuperação dos ficheiros

 

 

6 - Escolher a pasta onde queremos guardar os ficheiros recuperados;

 

 

7 - Por vezes é nos pedido a primeira letra do nome fo ficheiro, após intrdouzir (pode ser qualquer letra) é só carregar no OK.

 

Com isto fica feita a recuperação de alguns dos ficheiros perdidos.

 

 

Bom Mau
   
Simples utilização Baixo nível de profundidade
Bastantes funcionalidades Baixo nível de detecção
Rápido a encontrar ficheiros Fraco suporte para caracteres especiais
Não precisa de instalação Guarda os ficheiros em formato 8.3
Leve (apenas alguns kb) Alguns ficheiros depois de recuperados não abrem
Gratuito  
Classificação

 

Site oficial

 

Download da versão 1.0.2

 

 

R-Studio

 

Não muito convencido com a prestação do ADRC, decidi experimentar outro, desta vez o R-Studio 3.6, à semelhança do ADRC, permite recuperar ficheiros que foram para a Reciclagem, e que posteriormente tenha sido esvaziada, que foram removidos por um vírus ou falha de energia, após a partição ter sido formatada, mesmo que depois tenha outro sistema de ficheiros ou quando a estrutura da partição foi alterada ou danificada, recupera ainda ficheiros de discos com sectores danificados.

 

 Ao contrário do ADRC, este programa não é gratuito, mas permite experimentar o programa, limitando a recuperação de ficheiros com tamanho inferior a 64kb, o que não ajuda muito, mas permite ver os ficheiros que foram perdidos, e quem precisar pode sempre comprar online (79.99 dolares).

 

 

 

1 - Escolher a unidade que queremos recuperar;

 

2 - Do lado direito podemos ver a informação sobre a unidade escolhida;

 

3 - Carregar no botão SCAN, para iniciar a procura dos ficheiros;

 

 

4 - Após a pesquisa acabar, é nos apresentada uma nova partição Recognized1, debaixo da unidade que escolhemos para recuperar, clicamos com o botão direito e escolhemos a opção Open Drive Files;

 

 

5 - Do lado direito da janela são nos apresentados os ficheiros encontrados, basta-nos clicar nos ficheiros que queremos recuperar (ficam marcados com um visto) e clicar com o botão direito e escolher a opção Recover Marked...  

 

 

6 - Clicamos no botão ... e escolhemos a pasta onde queremos guardar os ficheiros recuperados, de seguida clicamos no botão OK.

 

Se tudo correu bem, na pasta escolhida, deveremos ter os ficheiros recuperados. Este R-Studio é em dúvida melhor que o ADRC, já que conseguiu recuperar todos os ficheiros que tinha perdido, inclusive, ficheiros que eu tinha apagado há mais de 6 meses!!!

 

 

Bom Mau
Fácil de trabalhar Mais complexo
Alto nível de alcance na árvore de directórios Necessita instalação
Recupera ficheiros apagados há muito tempo Mais pesado (5 mb)
Suporta nomes de ficheiros em formato extendido (não só 8.3) Não é gratuito
Classificação: 

 

 

SIte Oficial

 

Download de uma versão demonstração

 

Site com várias ferramentas de recuperação

 

 

Pen após o desastre

 

 

Depois da recuperação

 

 

Como nisto da informática, a regra de ouro é, prevenir para não ter que remediar, ficam aqui alguns conselhos, para não ter que passar por isto tudo.

 

1 - Sempre fazer cópias de segurança da informação;

 

2 - Guardar essas cópias em locais distintos;

 

3 - Sempre que possível evitar pastas, dentro de pastas, dentro de pastas;

 

3 - Evitar também nomes longos, com caracteres especiais.

 

Se teve um problema deste genero, e depois disto tudo, ainda não conseguiu recuperar a informação perdida, não se preocupe, e lembre-se do que dizia Murphy:

 

"Sorria... Amanhã vai ser pior..."


publicado por brunomiguelqueiros às 18:37
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

12
13
14
15
16

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. Resposta a Maite Proenca

. We can a portuguesa!

. Alvo completo - Sabrosa

. Ora venha de lá esse voti...

. Slackware -Current e o no...

. Tornar Kde 4.X.X mais ráp...

. Frases

. Funcionamento do Google S...

. Momento Zen do dia

. Gnome 3

.arquivos

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

.links

.subscrever feeds

.número visitas

.utilizadores ligados

Utilizadores ligados

.Geekness

71% Geek 71% Free Florida Personals

.GoogleTalk

.De onde eles são

IP Geotargeting